Giro

Por quê sua startup deve ficar atenta ao Speed Dating da 100 Open Startups

Nem só de ranking vive a 100 Open Startups. Por trás da lista anual que movimenta os olhos do mercado para as principais startups do país há uma plataforma que conecta ideias à empresas e investidores: um verdadeiro Tinder dos negócios.

Apresentado por:

Coopavel

Créditos: Lucas Nolasco / SIMI

10 mil startups, 2,5 mil grandes empresas e 25 mil especialistas e executivos. É esse o número de cadastrados interessados em fazer negócio na plataforma da 100 Open Startups. 

Se você está atento ao universo das startups, sabe que a plataforma é considerada o Tinder dos negócios. Seu método de unir startups a investidores causa movimentação em dezenas de cidades e eventos com a dinâmica conhecida como Speed Dating.

Mas o que é isso?

Para você que já viu a marca ou selo por aí, mas acredita ser algo distante das possibilidades da sua startup que está só começando, presta atenção na dinâmica que essa pode ser a próxima sacada a fazer sua ideia ser impulsionada – ou ao menos ganhar 20 minutos de atenção.

Foi match à primeira vista

Análise de mercado até encontrar potenciais investidores na sua área, planejamento de estratégia para encontrar a melhor abordagem e dezenas de tentativas até encontrar o player ideal para apresentar a sua ideia revolucionária. 

O caminho é árduo e necessário, mas a 100 Open Startup tem reduzido pela metade esse trabalho para as startups – e também para quem quer colocar grana nas inovações.

Às startups, cabe se cadastrar no site, criando um perfil que apresenta a solução em vídeo, em qual estágio ela está e todas as informações que não podem ficar de fora numa primeira impressão.

Nessa hora, o pitch de apresentação deve virar uma descrição ideal que chame atenção das empresas e investidores que estão do outro lado, olhando a vitrine com milhares de startups em busca de atenção.

As empresas, investidores e especialistas fazem cadastro e, diferente das startups, têm acesso a um aplicativo no qual eles podem ficar na plataforma a procura de negócios.

O interesse pode partir de qualquer uma das partes e se o escolhido que estiver do outro lado também confirmar em negociar, está feito o match e uma reunião de 20 minutos entre as partes é agendada.

Matchmaking no Show Rural Digital 2020

A área localizada em frente à carreta do Sebrae (parceiro da 100 Open Startups no evento) ficou movimentada no terceiro dia do evento. A programação na arena digital foi reservada, durante todo o dia, para a dinâmica do Speed Dating.

47 startups, 20 expositores e 15 empresas interessadas em fazer negócio registraram 282 pedidos de reunião – número considerável para a primeira edição no evento.

“Nós trouxemos um projeto embrionário da estrutura, devido ao tempo que tivemos para preparar. Mesmo assim, teve muita participação e superou o que estávamos esperando”, relata a COO da 100 Open Startups, Carla Colonna.

O intuito é conectar as startups e investidores, e mesmo que não ocorra instantaneamente no speed dating, muitos acabam fechando contrato tempo depois.

Posteriormente, os negócios fechados por meio da plataforma dão origem ao Ranking 100 Open Startups, que elege as 100 startups mais atraentes e as 100 corporações mais engajadas no ecossistema de inovação, com base em 16 tipos de contrato fechados pelos envolvidos na negociação.

Programa Open Angel

Fundada em 2016, no ano de 2019 a empresa criou o programa Open Angels para estruturar uma rede para os investidores-anjo e fundos institucionais para startups do Ranking 100 Open Startups.

O fundo de R$ 80 milhões conseguiu alocar R$ 15 milhões de investimento em startups somente em 2019 e deve ser um dos principais braços da plataforma nos próximos anos.

Speed dating da 100 Open Startups
Copy link