Apoiadores:


Brainsharing

Como dizer o óbvio com profundidade para fazer um pitch perfeito

Muitos empreendedores têm tanta ojeriza de falar em público, quanto da morte ou de cobra. Outros não tem ideia de como usar o poder das palavras a seu favor. Pensando neles, separei dicas essenciais para elaborar um pitch perfeito.

As pessoas acreditam que pitch é aquela técnica que os americanos usam de entrar no elevador com um investidor e contar para ele a sua ideia em 30 segundos, durante a viagem do elevador.

Sei que isso acontece, com bastante frequência, mas realmente acredito que você consegue fazer algo melhor que um discurso de meio minuto. 

Até porque, quantas vezes um empreendedor tem a chance de encontrar seu público-alvo ou seu possível investidor dentro de um elevador e consegue atenção plena dele durante essa curta viagem?

O que é um pitch? 

O pitch é uma forma rápida e direta de prender a atenção da sua audiência e do seu público contando uma história.

E é isso que você vai aprender hoje: contar a história do seu próprio negócio.

Para começar quero falar um pouco sobre medo. 

Lidando com o medo de falar em público

Muitas pessoas têm verdadeira ojeriza ao pensar em se expressar para outras pessoas. Esse medo se manifesta de várias formas, como tremedeira nas mãos, boca seca, frio na barriga e por aí.

Algumas pesquisas dizem que as pessoas têm tanto medo de falar em público, quanto medo da morte ou de cobra. Então minha primeira dica é aprender a lidar com seus medos.

E, para isso, pergunte-se:

Qual é a verdadeira essência do seu medo?

Esse medo de falar em público é medo de ser olhado por outras pessoas, do que você está vestindo ou de se enrolar com as palavras? 

Quando o empreendedor identifica a origem do medo fica muito mais fácil trabalhar e transpor esse sentimento.

Eu, por exemplo, quando criança era gago e tinha muito medo de falar em público porque ao tentar me expressar, me confundia bastante e me enrolava com as palavras. 

Acredito que esse medo fez com que eu me dedicasse bastante aos estudos e à leitura para entender com profundidade qual era o poder e a força de cada palavra. Em especial, a ausência de palavras.

Valorize as pausas

As pausas, muitas vezes, podem dar um tom diferente ao que você quer dizer. 

Cuide da respiração

As respirações podem trazer um aprendizado fora do comum, um impacto e, consequentemente, uma compreensão maior do que você quer dizer.

Treine sempre

Outra dica para enfrentar o medo de um jeito muito mais simples é treinar. 

Muita gente ao me ver falar em público pode pensar como sou simples e direto, naturalmente. Parece até mágica. 

Eloquência não é mágica. Eloquência é treino.

E quanto mais você treina, se dedica e se prepara para fazer algo, o que é difícil se torna fácil. 

Como dizer o óbvio com profundidade para fazer um pitch perfeito 1

#DicaExtra
Nunca deixe de treinar, mas conheça com profundidade o que você vai falar. Tenha 100% de domínio sobre o tema e total noção de quem é o seu público. Antes de elaborar um discurso, tenha claro para quem você vai falar, como vai falar e quanto tempo terá. 

Como elaborar o pitch perfeito

Toda vez que vejo alguém fazendo um pitch percebo que há uma preocupação constante com os “comos”. 

  • Como você faz?
  • Como você vai entregar?
  • Como aquele negócio funciona?

Mas antes de explicar os “comos”, uma das coisas mais importantes é expor porque você faz.

Ou seja, qual é o seu propósito de executar aquilo que está propondo.

#leiaTambemO que um empreendedor precisa para encarar as montanhas da vida real

Priorize o propósito do negócio

O propósito dentro de um negócio é mais importante do que qualquer planejamento, imagem ou marca. O propósito é a razão principal para acordar de manhã e se dedicar a fazer aquilo. 

Se você realmente acredita nesse propósito, outras pessoas também vão acreditar e, dessa forma, terá cada vez mais adeptos, clientes ou novas pessoas para executarem o trabalho ao seu lado. 

Não despreze o benchmarking

Um bom discurso pode ficar ainda melhor quando um empreendedor conhece seus concorrentes e congêneres.

Mas, antes, vamos esclarecer cada termo:

  • Benchmarking: basicamente, são as suas referências. Quais são as empresas, negócios ou situações do mercado que te inspiraram para executar o que você faz.
  • Concorrentes: são aquelas empresas que fazem exatamente o que você faz, de um jeito direto e competem pela atenção e pelo dinheiro de seus clientes. 
  • Congêneres: são empresas que fazem algo muito parecido com o seu negócio, porém estão atuando em outros mercados e não competem diretamente, mas podem te inspirar a fazer alguma outra coisa. Uma forma bacana de explorar esse conceito em seu discurso é, por exemplo, se identificar como o Google do mundo real ou o Uber das entregas.

Dessa forma você consegue apresentar um conceito muito claro na cabeça das pessoas e trazer isso para sua realidade.

Clique aqui para conhecer outros 68 termos que todo empreendedor precisa saber!

Gere empatia

Minha última dica ao elaborar um pitch perfeito é estar atento à banca que vai ouvir sua apresentação. 

Caso os jurados não façam parte do seu público-alvo, não se esqueça de contextualizar para eles quem é o seu cliente ou consumidor.

Por exemplo: se você desenvolveu um aplicativo de serviço de táxi e nenhuma das pessoas da sua banca é um taxista, mostre, de forma prática, objetiva e real, que o taxista convive diariamente com o problema que você se propôs a resolver. 

Isso vai gerar empatia e quem te ouve passa a compreender que você soluciona uma dor na vida daquele público específico. Sempre digo:

Nem tudo que você acredita que as pessoas sabem, elas sabem de verdade. Com profundidade, o óbvio ainda precisa ser dito.

Elaborar um pitch perfeito é uma tarefa simples, nunca simplória. 

Por isso, no próximo post apresento uma técnica que desenvolvi ao longo da minha jornada como comunicador, além de ferramentas e metodologias de especialistas que admiro e vão fazer você acertar em cheio no seu pitch.

Até breve 😉

Pitch perfeito
mm
Autor

Radialista, advisor, produtor de conteúdo e um dos empreendedores mais influentes do ecossistema de startups do Brasil. Membro do conselho da IBS-Americas, eleito melhor mentor de negócios do Brasil pela ABStartups. Desenvolve metodologias para vários programas de aceleração e expansão de negócios. CEO e fundador da Videolog.tv, a primeira plataforma global de compartilhamento de vídeo.

Copy link