Apoiadores:


Agro

Plataforma usa dados e informações edafoclimáticas para orientar tomada de decisão de agricultores

CEO de uma empresa tradicional de sementes, Fernando Prezotto está desenvolvendo uma plataforma que vai auxiliar os agricultores na tomada das principais decisões no campo: que dia plantar, qual variedade utilizar e se as condições climáticas estão favoráveis.

Quais perguntas você faria a um gênio da lâmpada?

Qualquer agricultor preocupado em melhorar e aumentar sua produtividade responderia com as seguintes questões:

Que dia eu devo plantar?

Em qual talhão colocar cada qualidade de grão?

Vai chover?

O solo está em condições ideais?

A estas e tantas outras perguntas com respostas decisivas que o empresário e mentor da Endeavor, Fernando Prezotto tem se dedicado.

CEO na Sempre Sementes, empresa tradicional de genética e biotecnologia, Fernando está desenvolvendo um plano ambicioso: uma plataforma de dados e inteligência artificial que vai oferecer todo suporte – e respostas – aos agricultores na hora do plantio.

“Nós percebemos, andando por todo o Brasil que, eventualmente, o produtor não estava plantando nossos produtos – com potencial de 15% a 20% maior – da melhor maneira, mesmo com a gente orientando”.

Pensando nessa falha em explorar toda a capacidade dos híbridos, Fernando percebeu a oportunidade acerca da principal decisão que o agricultor toma, independente da cultura que ele vai plantar.

Estamos empenhados em criar uma plataforma de monitoramento, por meio de um banco de dados muito grande, que vai dar ao agricultor sugestões usando inteligência artificial, entendendo mapa climático do próximo ano e oferecendo uma orientação que ele pode ou não seguir.

Para coletar informações, eles estão monitorando 600 mil hectares de milho em parceria com vários produtores. Também participam do desenvolvimento centenas de pessoas que acompanham o monitoramento para formar o banco de dados. 

“O que eu entendo é que hoje, com toda essa cadeia gigantesca de dados, da pra gente tomar uma decisão suportada por mais informação”.

Informações edafoclimáticas serão consideradas para fazer a recomendação ao agricultor: clima, latitude, altitude, tipo de solo, a relação de tudo isso com a variedade do grão, de que maneira o híbrido responde à determinada situação, etc.

“A gente vai tentar predizer: nesse talhão você vai plantar no dia 10 de fevereiro de 2021, com tal adubação, considerando o clima, teria chance de êxito de 82% se usasse produto A, B ou C”, detalha.

Fernando estima que a tomada de decisão mais acertada, com base em dados, pode elevar pelo menos 10% a mais de produção em qualquer cultura.

“Estamos bem animados, acreditamos que pode impactar muito a vida do produtor. Olhar no retrovisor nem sempre significa sucesso, pois os desafios da próxima safra podem ocorrer por outra situação que não foi enfrentada nos anos anteriores”.

Aprenda com especialistas que adoram compartilhar conhecimento

Visão do futuro, revolução no agro e inovação com foco no usuário

Considerando algumas safras que ainda virão e vão servir para coletar dados, o desenvolvimento da plataforma nomeada Jogada de Mestre deve ocorrer no período de dois a três anos.

“No passado a primeira onda de revolução veio pela química, com a criação de produtos de gigantes globais que vieram dessa indústria. A gente acredita que a próxima revolução não é mais da biotecnologia, mas que ela vem pela própria biologia”.

Enquanto nos últimos anos a inovação virou sinônimo de urgência dentro de empresas tradicionais, Fernando mantém o foco em desenvolver uma solução inovadora e que tenha valor para o usuário, que é o agricultor.

“Não é um jogo fácil, são muitas variáveis. Tem que ter uma relação entre um ser vivo, que é a planta, e sobretudo com o que está acontecendo com o clima naquele ano. Se fosse simples alguém já tinha feito, mas é complicado”.

Inicialmente o foco está na cultura de milho, mas trabalhar com outros grãos é uma consequência natural para o empresário.

Uma chance de mentoria com Fernando Prezotto e centenas de empresários do agro

Scale-up Endeavor

Fernando é um dos principais mentores do Programa Scale-up Endeavor Agrotech, que está em em busca de startups e empresas com ideias interessantes, que já foram criadas e desenvolvidas e estão no estágio de escalar.

“Serão selecionadas 10 empresas que vão poder contar com a mentoria de centenas de empresários de altíssimo nível. Um apoio bem bacana que é transformador para quem participa”.

Todo ano a Endeavor promove a escalada de startups em variados setores. As selecionadas, além de receber mentoria, tem a chance de se aproximar das principais empresas do mercado. 

As inscrições para participar do programa para agtechs podem ser feitas até o dia 10 de março, acessando esse link.

Sementes coloridas
Copy link